Notícias

Atestado Médico de Incapacidade para Doentes Oncolológicos

CCSM, Atestado Médico de Incapacidade para Doentes Oncolológicos
A Lei nº 14/28, de 6 de abril vem introduzir um regime transitório para a emissão de atestado médico de incapacidade multiuso para os doentes oncológicos.
Face ao atual contexto epidemiológico SARS-Cov-2, que naturalmente tem tido implicâncias junto destes doentes, impôs-se a necessidade de se prever um regime transitório como o referido a supra de forma a que sejam atribuídos os correspondentes benefícios sociais, económicos e fiscais previstos na lei decorrentes da pandémica.

Assim, esta lei vem estabelecer um procedimento especial para a emissão do atestado médico de incapacidade multiuso para os doentes oncológicos recém-diagnosticados, com fundamento na atribuição de um grau mínimo de incapacidade de 60% no período de 5 anos após ter sido diagnosticado.

O hospital que diagnostica a patologia oncológica nos seus utentes, assume a responsabilidade de emitir o atestado médico de incapacidade multiuso para os doentes oncológicos.
E, afigura-se competente para a emissão do mesmo e para a corroboração do diagnóstico, um médico especialista que não o médico que segue o doente.
Ressalve-se que, os doentes cujo diagnóstico tenha excedido o período inicial de 5 anos beneficiam do grau de incapacidade de 60% até à realização de uma nova avaliação.

Posto isto, o doente diagnosticado com doença oncológica e atestado nos termos da presente Lei, aufere da atribuição dos correspondentes benefícios sociais, económicos e fiscais estipulados na lei, não sendo necessário para o efeito a constituição de junta médica.


Carolina Leitão, Advogada Estagiária.

* A presente comunicação tem efeito meramente informativo, não constituindo o seu conteúdo uma solução para resolução de situações concretas, nem o devido aconselhamento jurídico. O leitor deve procurar aconselhamento jurídico adequado para cada caso concreto. Não é permitida a cópia, reprodução, divulgação e/ou distribuição, em partes ou na integra, desta comunicação sem consentimento prévio.

Pro Bono

Consciente da função social da advocacia, a CCSM procura colocar ao serviço da comunidade o conhecimento e experiência dos seus advogados.
Assim, prestamos aconselhamento e representação de clientes pro bono em defesa de boas causas, em especial de instituições particulares de solidariedade social a actuar nas áreas da educação, cuidados de saúde, combate à fome e à pobreza.
Entrar em Contacto
Onde estamos
Rua 5 de Outubro, 446-466
4100 173 Porto. Portugal
Contactos
T. +351 226 076 020
E. geral@ccsm.pt